quinta-feira, 12 de abril de 2012

Assistindo Livros: Once Upon A Time

Quem nunca se sentiu completamente “enfeitiçado” pelas frases “Era uma vez...” e “Felizes para sempre...” que atire o primeiro livro! Assim como muitos dos bookaholics, meu amor pela leitura teve início nas páginas dos contos de fadas. Como não se apaixonar por todas aquelas estórias com tantos sonhos se tornando realidade e o bem vencendo o mal? Mesmo hoje, me dando conta do quanto alguns valores transmitidos por essas páginas são um pouco “incômodos” para mim por serem um tanto machistas (tipo a necessidade da mocinha se casar com um homem rico pra ser feliz), ainda não posso negar a importância de se acreditar em príncipe encantado, fada madrinha e bruxa má. Vendo pelo lado romântico, são lições de esperança e fé... Acreditar que tudo sempre vai dar certo no final!

Falando nisso, uma tendência muito forte hoje nos estúdios cinematográficos é a releitura desses contos de fada. Foi-se o tempo em que só Walt Disney se interessava pelas estórias que nossas avós nos contavam... Várias adaptações com participação de grandes nomes estão surgindo, mas hoje quero destacar uma que me surpreendeu bastante: a Série de TV Once Upon A Time!

Imagine uma serie que mostra o lado avesso dos contos de fada, que expõe seus heróis e bandidos em seus sentimentos mais íntimos, suas fraquezas, suas qualidades, seus medos, suas mentiras... É assim que Once Upon a Time apresenta seus personagens, que condenados a viverem sem seus finais felizes por conta de uma terrível maldição da Rainha Má, moram nos dias de hoje, na cidade de Storybrook, no estado norte-americano Maine. Aparentemente uma grande vitória da famigerada madrasta da Branca de Neve: todos os personagens do reino encantado agora são pessoas comuns, do nosso mundo e que não se lembram quem eles realmente são. A Branca de Neve agora é Mary Margaret, uma solitária professora da escola primária; O Principe Encantado está em coma no hospital; A Chapeuzinho Vermelho é uma garçonete um tanto pornô; E a Rainha Má é a prefeita-quase-dona da cidade! 
Bem... mas nem tudo saiu como ela planejou! Antes da maldição se abater sobre todos, Branca de Neve dá a luz a uma menina chamada Emma e consegue salvá-la desse destino. Emma é enviada ao nosso mundo e criada como órfã, sem nenhum conhecimento sobre seu passado. Levando uma vida desregrada Emma engravida e entrega seu filho para adoção. Dez anos depois, Henry bate a sua porta pois foi adotado pela Rainha Má, tornou-se expert na maldição por causa de seu inseparável livro de contos de fadas e pede a Emma que o ajude a quebrar o feitiço. Claro que Emma não acredita em nenhuma palavra e ainda tem sérias preocupações com a sanidade mental daquela criança e por isso decide ficar uns dias em Sotrybrook e acompanhar Henry mais de perto. E é aí que começa o verdadeiro desafio de Emma: conseguir sair ilesa do cotidiano de Storybrook literalmente planejado por Regina, a Rainha Má, além de se permitir acreditar na tal maldição e salvar os dois mundos.


De cara o roteiro me chamou a atenção, mas tive a impressão de que seria algo leve e até um pouco divertido, mas no decorrer de Once Upon A Time você percebe que a série tem um tom muito mais sério, misterioso e sombrio. O que mais me deixou encantada foi a maneira como todas as estórias e personagens estão interligados nos dois mundos e como algumas “brechas” nos contos foram preenchidas. Por exemplo, por que a Rainha Má tem tanto ódio da pobre enteada assim? Só por que o espelho dizia que ela era a mais bonita do reino? Será? Eu sempre achei que tinha mais farinha nesse angu... E Once Upon A Time aponta nessa direção! São essas possibilidades de soltar a imaginação e questionar tudo que faz com que a serie se torne absolutamente viciante.


As atuações são memoráveis, com destaque para Ginnifer Goodwin (Branca de Neve/Mary Margaret), Lana Parrilla (Rainha Má/Regina), Jared Gilmore (Henry), Jennifer Morrison (Emma Swan) e o maravilhoso Robert Carlyle (Rumpelstiltskin/Sr. Gold). O figurino e caracterização dos personagens são incríveis. Contudo, os efeitos especiais deixam bastante a desejar! Dou um desconto por ser uma produção de Tv, mas em tempos de HD não dá mais pra economizar nesse setor. Porém, de forma alguma esse detalhe chega a incomodar tanto... Acho que é uma excelente opção dentre as inúmeras séries dramáticas ou com apelo sobrenatural que tem surgido ultimamente por ser intrigante e fugir do lugar-comum. Recomendadíssima! 

12 comentários:

Taynah disse...

Hmmm, gostei da história. Imagino que seja muito divertido ver personagens que antes só existiam em contos de fadas vivendo as loucuras do "mundo real". Taí! Como tô quase terminando Spartacus, Once a Upon a Time me parece uma série bacana de se ver, mas intercalando com GoT, claaaro! =D

Nica disse...

Já baixei alguns episódios dessa série, mas ainda não consegui parar e assistir!
Seu post me chamou a atenção... Acho que vou assistir pelo menos o primeiro e, se me encantar tb, passo a assistir!
Ótimo post viu moça?!
Um beijo,
Nica

Jessica disse...

Amo essa série, foi uma das melhores estréias de 2011. Regina dá uma bela vilã, uma interpretação maravilhosa.
Aproveitando então, para quem não pode baixar. Once Upon a Time estréia hoje no Canal Sony ás 21hrs.
Adorei o post.

Caio Neiva disse...

O primeiro episódio quase me faz desistir da série, juro que se minha mulher não tivesse insistido pra eu assistir os episódios seguintes teria parado. Só tenho a agradecer à ela, não consigo mais parar de assistir.
A série é excelente, apesar dos efeitos visuais meio toscos.
Ah, a Chapeuzinho é uma gata.

Cássia Santos disse...

Eu adoro essa série, não podia deixar de comentar *-* Acho que trazer os personagens dos contos de fadas para o nosso mundo foi muito bem pensado! Me apaixonei pela série, não perco por nada e o elenco é simplesmente incrível! Amei o post! Bjs :-)

Ka Alencar disse...

uma das melhores séries, eu adoro!!
amo o jeito que eles estão apresentando os contos de fadas *.*
beijooooos
Ka

Gleice Couto disse...

Gente, a série parece ser MARAVILHOSA. Tenho que ver. Amei o seu texto sobre ela! certeza que vou gostar!
Adoro passar por aqui, pq é garantia que vou ler posts bons. :)

Beijooooooos

Gleice - @MPessoais

Equipe TriBooks disse...

Oii Paulinha! Já vi essa série várias vezes mas não parei pra assistir um episódio todo. Vi alguns pedaços e gostei, e contos de fada são realmente fantásticos e prendem nossa atenção! Gostei muito do post.

Beijinhos,

Paula

http://tribooks.blogspot.com

@Tri_Books

Ali. disse...

Amei o primeiro epi, tentando achar os outros para baixar! Paulinha e seus posts!

Talita disse...

Não curto muito séries, mas achei esta muito interessante.Assistirei quando puder.@bytalita

Patricia Modesto disse...

Minha irmã me disse que era para eu assistir essa série uma vez que é sobre contos. Acabo de constatar que ela tinha razão. Mas eu não tenho muita paciência para assistir séries, salvo as que são transmitidas pela TV (aberta). Por mais promissora que seja. ¬¬
Apesar disso achei realmente interessante a temática da série e assistiria se não fosse meu "pequeno probleminha". rs Ainda mais porque tem a Cameron de House, digo, Jennifer Morrison *-*.
Mas enfim... gostei da resenha.

^-^
Beijo.

Caroline Cordeiro disse...

Amo essa serie *-* tem realmente uma história muito boa *-*

Postar um comentário