domingo, 15 de abril de 2012

Resenha: O Pássaro

Título: O Pássaro
Autora: Samanta Holtz
Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 9788575796381
Ano: 2012
Sinopse: "Caroline Mondevieu é uma filha de um poderoso Barão e tem tudo o que uma dama da época poderia querer: status, riqueza e um ótimo partido para se casar. Seus sonhos, no entanto, vão muito além de vestidos caros ou um bom marido; ela quer ser dona do próprio destino. Sua vida muda completamente quando encontra Bernardo, um charmoso domador de cavalos que parece ter o dom de irritá-la. Eles não conseguem se entender até quando percebem que, para alcançar o sonho em comum de liberdade, terão que passar por cima das suas diferenças e se unirem num arriscado plano que promete transformar suas vidas para sempre. Grandes emoções os aguardam em sua jornada; perseguição, mistérios, ciganos e o despertar de um sentimento que insiste em manter escondido. Mas o que parece tão simples envolve muito mais magia e coincidências que eles podem imaginar, além da descoberta de segredos, até então, muito bem guardados".

“Seu Pássaro chegou?”
“Ainda não! Acho que esbarrou numa cegonha e fugiu com ela e o bebê...”
“Que pássaro fujão!”

Diálogos desse tipo tornaram-se comuns no último mês no twitter. Éramos eu e a autora Samanta Holtz conjecturando sobre todas as possibilidades de atraso na entrega do meu livro que parecia não chegar nunca... Mas era de se esperar que um livro com páginas tão carregadas com um imenso desejo de liberdade não quisesse ser aprisionado numa estante, tal como um pássaro na gaiola. Eu o entendo. Ainda mais agora que conheço sua estória. Tenho a impressão que a ânsia de seus personagens por se libertarem dos grilhões das regras sociais, das amarras dos poderosos e do chicote da vida miserável, acabou transcendendo essas páginas e imprimindo ao livro uma personalidade própria.

Falando em personalidade, um dos maiores desafios nessa leitura foi tentar me manter imparcial e não me deixar influenciar pelo contato com a autora e seu carisma. Confesso ter sido até um pouco rigorosa demais nesse aspecto... Mas nada que não tenha sido completamente suplantado pela força de vontade e superação de Caroline Mondevieu, nossa protagonista!

Uma garota à frente do seu tempo, de espírito livre e alma questionadora que se vê presa aos costumes de uma época que não permitia a uma mulher ser mais do que uma obra de arte devidamente moldada para obedecer ao seu dono. Vivendo à sombra de uma mãe submissa e um pai monstruosamente autoritário, Caroline literalmente sente na pele desde cedo que não está em seu poder interceder diante de injustiças sociais ou mesmo decidir seu próprio destino. Isso cabe ao seu pai, o poderoso barão Enézio Mondevieu! Seu primeiro dono, cuja autoridade só será substituída pela do próximo proprietário: um marido. Escolha esta que ela sequer poderia pensar em fazer.

Diante dessa realidade desanimadora, Caroline percebe que tem duas opções: seguir o exemplo de sua mãe Antonelle e sua irmã Elizabeth, modelos de mulheres educadas e conscientes das regras a serem seguidas por integrantes de famílias de prestigio na sociedade ou... fugir! Isso mesmo: deixar para trás toda aquela vida de conforto no castelo, jóias, vestidos, chás com convidados ilustres, festas pomposas disputadas... Coisas que, no fundo, não tinham valor para a determinada Caroline. Então seria fácil, certo? Errado! Abdicar daquela vida também significava deixar a mãe sozinha à mercê das maldades daquele marido impiedoso, uma vez que sua irmã se casou; mentir, abandonar e magoar Filip, seu amigo de infância e noivo prometido; viver sem os cuidados e conselhos de Dinamene, a criada leal e ainda seguir adiante sem conhecimento do mundo e nenhuma perspectiva de segurança ou futuro.

Mas nada disso fez com que Caroline desistisse de seu grande sonho: ser livre como um pássaro. E, para alçar seu vôo, precisava de um guia. Alguém que pudesse lhe mostrar o caminho e que também desejasse tanto deixar de vez aquela vida de abusos, violência e escravidão. E quem melhor que Bernardo, o revoltado filho do domador de cavalos para acompanhá-la nessa aventura? Despertando a fúria do grande senhor feudal que só se importava com sua preciosa reputação, Caroline e Bernardo iniciam uma jornada rumo a liberdade e ao autoconhecimento. Seus gênios fortes, suas teimosias, seus ataques pessoais são apenas o tempero de uma caminhada que os levará a muitas descobertas: novos costumes, novas emoções e muitos segredos!

O Livro é uma surpreendente lição de amor pela vida e pela liberdade. Para mim foi uma experiência muito gratificante ver uma mensagem tão bem explorada em uma narrativa tão leve e encantadora. Personagens femininas que mostram uma doce bravura, determinação apaixonada e força interior invejável.  Vilões que fazem jus a esse status (o barão está a altura do Rubens de Falco no papel do pai da Sinhá Moça na primeira versão da novela... affe!). Mocinhos que mostram quem nem tudo está perdido em relação ao sexo masculino (Filip é adorável e amoroso, enquanto Bernardo faz a linha bruto apaixonado). Admiro a coragem da autora em ambientar seu romance numa época que exige muita pesquisa e demanda uma linguagem nada usual. Afinal estamos falando da Europa do século 13, de senhores feudais e vassalos. Ainda assim Samanta Holtz conseguiu escrever um romance de época sem palavras rebuscadas que, na maioria das vezes, desestimula muitos leitores. São 477 páginas que passam num piscar de olhos, mas que as vezes dá vontade de dar uma parada para “economizar” essa estória tão bem contada, com acontecimentos inesquecíveis e muitas reviravoltas!

Pra finalizar preciso dizer que o grito de liberdade de Caroline é uma grande homenagem às mulheres e suas conquistas. Que a estória escrita por Samanta é um presente para a literatura nacional e que merece ser apreciada! Recomendo!

Sobre a Autora:

Nascida no Dia Mundial do Livro, a publicitária e escritora Samanta Holtz parecia destinada a trilhar o caminho da literatura. Aprendeu a ler sozinha aos cinco anos, tamanha era sua vontade de entender as histórias que sua mãe lia para ela. Aos nove, ganhou um prêmio municipal de redação em sua cidade, Porto Feliz, no interior de São Paulo. Aos quatorze, começou a escrever seu primeiro romance, “Renascer de um Outono”, seguido por “Corpo & Alma” e, finalmente, “O Pássaro”. Com histórias românticas e cheias de surpresas, Samanta guia seus leitores por uma deliciosa viagem, levando-os das lágrimas ao riso em questão de capítulos.

Essa fofa aí da foto é a Samanta que gentilmente presenteou o blog com marcadores autografados que vou sortear entre os comentaristas dessa resenha no dia 23/04! Dê sua opinião! Tô curiosa... :)


RESULTADO DO SORTEIO: OS MARCADORES VÃO PARA AS COMENTARISTAS TAYNAH E KA ALENCAR!!!

11 comentários:

Taynah disse...

Queeeê?! Marcadores sorteados no dia do meu aniversário? Aaaah não, Nossa Senhora da Promoção, um desses tem que ser meu!
Mas hein, não sei vocês, mas depois que assisti a "Cavalo de Guerra" comecei a olhar com outros olhos homens e cavalos hehehehe Parece que Bernardo e Caroline são um casal maravilhoso, que têm muito a aprender um com o outro.
Depois de lê "Pra finalizar preciso dizer que o grito de liberdade de Caroline é uma grande homenagem às mulheres e suas conquistas (...)", pensei em dar o livro de presente pra minha mãe. Ela merece uma homenagem dessa!

The Lazy Girls disse...

Eu estou louca pra ler um livro de época!
Adorei a capa ( linda *-* ) e a resenha... OMG Paulinha perfeita! Adorei a empolgação \o/ Adoro protagonistas fortes e destemidas e a Carolina me pareceu as duas coisas ^^
Com certeza vc me deixou muito curiosa e louca pra ler "O Pássaro"

Ouwwww eu quero um marcador!!!
Mas como minha sorte criou asas e partiu rumo a liberdade assim como a Carolina, é provável q não volte pra mim ;( #DramaQueen rsrsrs

Tem post novo lá no blog, quer ler?
http://falleninme.blogspot.com/ Desde já obrigada!

-PatyScarcella

Ka Alencar disse...

Sei que espera-se comentários, como dizem, com conteúdo.
Mas, diante desse texto, a única coisa que posso dizer é que, até agora, apesar da vontade ja existente de ler esse livro, ainda ñ exista dentro de mim a ânsia por sua leitura.
Agora ha.
Beijos
@K_Alencar
Http://achoquecresci.blogspot.com.br

Ka Alencar disse...

só pra ser mais claraaaaaa
eu amei esse texto, foi escrito de uma maneira encantadora e cativante, e se eu antes ja tinha vontade de ler esse livro (e eu tinha), agora há dentro de mim uma urgência para ler, tamanho foi o sentimento que esse texto despertou dentro de miiiiim.
rsrs
beijos sua doida
rsrs
@K_Alencar

Jessica disse...

Romance de Época é meu ponto fraco.
Amei a forma como você descreveu o livro. Não conhecia a autora e nem imaginava que o livro existia, ouvi a primeira vez sobre ele por você.
E a capa é simples, singela e bonita.
Parabens pela resenha, belíssima.

Reencontro das Artes
reencontrodasartes.blogspot.com.br

marla disse...

Gostei muito da forma como você destacou os pontos importantes do enredo do livro, sua ótima resenha, despertou ainda mais a minha vontade de conhecer a estória de O Pássaro.
*bye*

loucaporromances.blogspot.com

Dryh Meira disse...

Achei essa capa muito linda...
Achei esse livro muito interessante, o tema abordado é um dos meus preferidos, eu nunca tinha ouvido(lido) sobre esse livro antes, nem visto a capa, nem lido nenhuma resenha, mas deve ser um dos primeiros que eu me interessei assim tão rápido.
ainda nesse ano vou lê-lo. :)
@drielymeira

fifteenyears disse...

Gostei bastante da sua resenha! Estou ainda mais ansiosa para ler esse livro que de inicio já me chamou atenção pela capa linda!

ingriD figueiredo disse...

Ansiosíssima pra ler esse livro, lembro que fiz um elogia a uma resenha sobre os autores nacionais e [surpresa] recebi um email dessa autora com o primeiro capítulo. Tbm lembro o quanto eu amei o que tinha lido, fiquei com vontade tremenda de lê-lo (alem do quê, a capa é *v*) Mas ainda não achei na Saraiva da minha cidade T^T

Samanta Holtz disse...

Paulinha querida!!!

Nossa, nossa, nossaaaa... o que falar dessa resenha simplesmente perfeita???

Não só porque está recheada de elogios (o que é sempre uma delícia para o autor!), até porque você se preocupou em separar a opinião sobre mim e sobre o livro. Mas também porque você explorou de uma forma incrível o contexto, os personagens, o transcorrer da história... e, em especial, o sentimento que ela transmite!

E olhe só! Sorteou os marcadores no dia do meu niver ^^
Que presentão!!!


Paulinha, eu não esperava um texto menos espetacular, tendo em vista que você é uma jornalista talentosa... e quero que saiba que seu texto provocou um sorriso em meu rosto e em meu coração!


MUITO OBRIGADA, miga!!!
E que bom que a espera por esse livro fujão valeu a pena ;) rs rs


Beijos!

Samanta Holtz
autora

Franciane disse...

Gostei muito da resenha. Fiquei bastante empolgada em ler este livro agora. Parece ser ótimo, ainda mais com esta grande lição de vida.
Fico feliz em ver os autores nacionais se destacando.
Beijos.

Postar um comentário