domingo, 19 de fevereiro de 2012

Resenha: Sob a Luz da Lua - Andrea Cremer

Livro: Sob a Luz da Lua - vol. 1
Título Original: Nightshade #01
Autora: Andrea Cremer
Editora: Galera Record
Tradução: Flávia Neves
ISBN: 9788501090478
Número de Páginas: 462

Sinopse: Calla Thor não é uma menina normal, e sempre soube que seu destino seria se unir a Ren Laroche, sendo sua fiel companheira até o último dia de suas vidas. Só que Calla, assim como Ren, é tão humana quanto loba. Alfa dos Nightshades, ela é responsável pelo bem estar e segurança dos outros integrantes de seu grupo e deve obediência aos Defensores, feiticeiros que vigiam os humanos desde tempos imemoriais. Tudo estaria a salvo se não fosse Shay Doran, um misterioso humano que faz Calla transgredir as severas leis que regem seu mundo e colocar em risco não só a sua vida, mas a de todos aqueles que ama.

Eu nunca tinha ouvido falar na série Nightshade, até dar de cara com Sob a luz da Lua na livraria. De cara, me apaixonei pela capa. Tudo nela é lindo! Confesso que quando li a sinopse do livro fiquei um tanto desconfiada e pensei duas vezes se encararia a leitura... A frase “Só que Calla, assim como Ren, é tão humana quanto loba” já me deixou de orelha em pé! Primeiro por que tenho uma visão muito pessoal do lobisomem. Gosto mesmo é daquela coisa de maldição e monstros feios, metade homem, metade fera, que sofrem com a transformação, que não reconhecem humanos e só respondem aos seus instintos. Não me agradam essas versões onde o humano se transforma num cachorro grande, que não passa de um bichinho de estimação mais irritadiço e agressivo...  Quer dizer... meio caminho andado pra eu odiar esse livro...  Mas assim como dei uma chance para Maggie Stiefvater e amei, achei justo dar o benefício da dúvida para Andrea Cremer. E, por mais contraditório que possa parecer, eu gostei bastante!
De fato a mitologia aqui é beeeeem diferente! Eles não se consideram lobisomens. São seres sobrenaturais chamados Guardiões. Difícil dizer se são lobos ou humanos, porque a magia que os cerca, permite que eles sejam as duas coisas ao mesmo tempo. E a dinâmica, ao que me pareceu é bem ao contrário, é mais ou menos como se fossem lobos que se “disfarçam” assumindo a forma humana, pra passarem despercebidos aos olhos dos pobres mortais. E quando digo lobo, estou me referindo ao animal mesmo, aquele que caça, vive em bando, usa seus instintos... Então esqueça monstros quebrando ossos e criando pêlos na lua cheia!
O que Andrea Cremer nos apresenta numa narrativa incrivelmente viciante é um mundo sobrenatural diferente que está repleto de criaturas mágicas. Temos os Guardiões que protegem os Defensores, que por sua vez vigiam os humanos, contra ameaças, leiam-se Inquisidores, que podem desestabilizar o “equilíbrio natural”.
A protagonista é Calla, a jovem alfa da alcatéia nightshade, que ao contrário de todas as garotas de sua idade, não está nem um pouco preocupada com os garotos bonitos, as festas, as roupas, maquiagens e esmaltes. Ela é focada na missão de ser uma grande líder para sua alcatéia. Afinal, seu destino já está todo planejado mesmo, por que se incomodar em perder tempo sonhando com coisas que não podem ser diferentes? O destino planejado em questão é Ren, o alfa da Alcatéia dos Banes, que, como típico adolescente na fase de hormônios à flor da pele, faz a linha “tô pegando todas” até chegar a hora de encarar suas responsabilidades. Uma dessas responsabilidades é casar-se com Calla quando os dois completarem 18 anos e formar uma nova alcatéia, unindo os seus bandos em um só. De cara, ele aparenta ser um idiota metido, mas depois fui percebendo que aquilo era meio que máscara. No fundo ele nunca achou que unir-se a Calla fosse um fardo, muito pelo contrário... Mas, sabe como é... Ele é um alfa macho, e para os “machos” tudo é permitido...
A paz e a tranqüilidade do mundo lupino acabam quando Calla resolve romper todas as regras para salvar um humano que corria risco de vida. O que ela não imaginava era que esse humano não era apenas um andarilho. Ele tinha vindo pra ficar. Shay era novo na cidade e seria colega de classe de Calla... E de Ren. Nem preciso dizer que a confusão tá formada! Até eu não consegui decidir de quem gostava mais. Calla e Ren dividem uma química, uma tensão sexual e a segurança do esperado. Calla e Shay dividem cumplicidade, uma amor natural e descontraído. Além do mais ele é extremamente PROIBIDO! (Ô motivo bom!)
Apesar de seus personagens serem extremamente cativantes, este livro não é apenas mais uma história de triângulo amoroso entre humanos e sobrenaturais. Ele aborda questões bem interessantes como opressão feminina, bullying, homossexualismo e, principalmente, liberdade. Acho que esse é o ponto forte da estória. Tudo é uma questão de escolha, de ter opções (ou não), de tomar decisões e arcar com as conseqüências, sejam elas quais forem. A busca da verdade a qualquer custo. Afinal, que sociedade tão cheia de regras e submissão não tem por trás algum tipo de segredo ou corrupção?
Realmente me surpreendi com o livro. A mocinha é decidida, de personalidade forte. A estória é fluida e os acontecimentos são bem amarrados, mesmo com taaanta magia envolvida. Recomendo até mesmo para quem tem preconceitos com lobos!!! Só que se trata de uma série, então já viu né? Significa que muita coisa fica pro próximo livro, inclusive nossa curiosidade e inquietação...
Pois que venha logo Wolfsbane!

4 comentários:

Amanda Mag ♥ disse...

Nossaaa...que resenha tudo de boom,OMG! Flooor amei sua resenha,beem explicadinha e amo uns spoilers então eu adorei ela (rsrs)Eu vi seu comenta no essência e...nossa...eu quero siim floor,fechar a parceria,nossa...muito obrigada por se interessar tanto a ponto de pedir parceria,serio...vlw!Que tal vc me add no MSN pra eu te mandar o livro,capa e tal?
BJosss....

Paulinha disse...

Amanda, meu e-mail pessoal é paulaveloso35@hotmail.com
vc pode me enviar o que quiser por ele e aí a gente vai conversando sobre a parceria, ok!
bjs!

Elis Culceag disse...

Oi Paulinha!
Gostei muito da sua resenha, das explicações, do que você sentiu...até adicionei o livro no Skoob.
Adorei o blog. Beijos...Elis Culceag.

danamartins disse...

Eu tava aqui comentando nos posts do Oscar e quando vi ali no canto que tinha resenha desse livro eu não pude resistir, tive que vir correndo. Acabei de terminar a trilogia e entrou para as minhas preferidas.

Como você, eu fiquei com uns mil pés atrás antes de ler. E só li mesmo porque minha amiga comprou e me deu pra obrigar a ler. HUAHA Li totalmente sem expectativa e me surpreendeu. Eu gostei mais ainda dos outros dois (que eu li um seguido do outro por não aguentar de curiosidade). Mas toma cuidado, hein? É o melhor que eu posso dizer... HAUHAUHA

Postar um comentário