quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Pensando Em Voz Alta: Closer


Eu realmente amo o filme Closer! Aquela confusão de sentimentos entre quatro pessoas completamente diferentes é muito louca, mas muito real! Acho que é a forma mais crua de dizer a grande realidade sobre muitos relacionamentos. Não que eu acredite que a raça humana seja incapaz de ser fiel ou tenha perdido a fé nas pessoas… É que eu vejo esse filme de outra forma… Vejo nele erros comuns na vida de um casal, como por exemplo insistir em um relacionamento por que se sente culpada ou por que gosta de se punir ou acha que não merece a felicidade que almeja… vejo a falta de respeito à privacidade dos companheiros com interrogatórios eternos sobre o passado ou sobre momentos que você viveu com outras pessoas… Isso não tem a ver com sinceridade ou honestidade e sim com a simples necessidade de dominar cada mínimo segundo de vida que outro tenha, ou, no fundo esperar que o outro minta. Por que a verdade sempre dói quando não é bonita… e todo mundo tem um passado! Na minha opinião, relacionamentos são em grande parte amor, grande parte cumplicidade, mas a maior parte de todas se chama respeito e lealdade! Fidelidade, paixão, admiração são conseqüências de todas essas parte unidas. E, sim, o amor pode acabar tipo “now, just now” quando algumas barreiras são ultrapassadas e você tem um mínimo de amor próprio!
Closer pra mim é um pouco disso… daquela história de que “de perto ninguém é normal”… que você idealiza pessoas, amores, vidas compartilhadas da forma que te é vendida desde que você nasceu… mas na realidade, as pessoas são diferentes no dia a dia e elas tendem a mudar com o tempo e você ama de verdade apenas quando vê o que essa pessoa realmente é e consegue aceitá-la e admirá-la e conviver com ela mesmo assim… Sem isso, é apenas uma questão de tempo até você se perguntar: por que continuamos juntos? não sei mais o que temos em comum ou o que estamos vivendo… Vira solidão a dois! Triste, mas extremamente real!
E cá pra nós, não dá uma raiva quando o Jude Law fica pressionando ela pra saber se ficou ou não com o outro cara????

3 comentários:

Annie disse...

Eu nunca vi esse filme, o que por si só já é uma falta, pois me parece um bom filme.

Jude Law pra mim é um caso à parte. Eu adoro as atuações dele. E pelo que você descreve o papel dele pressionando é bem real..bem intenso...

Vou anotar pra assistir depois!!

XOXO,
@annielus
@OMezanino
http://omezanino.blogspot.com
http://emporiodoslivrso.blogspot.com

Taynah disse...

Jude Law já me deixa feliz. Agora, Jude Law e Clive Owen me deixam em estado de êxtase hehehehe

E esse é um dos filmes em que Natalie Portman tá primorosa, a típica "mulher de verdade" que nem sempre tá apaixonada, nem sempre é feliz e boazinha. Eu sempre quis usar a peruca que ela usa na boate haUHAUhahuHAUhuaUHAH

Paulinha disse...

A cena da boate é sensacional!!! Aliás, esse é um dos flmes que dificilmente dá pra achar um defeito...

Postar um comentário